A fimose é comum em meninos recém nascidos, que consiste em um estreitamento do prepúcio e na dificuldade em expor a glande, ou seja, quando não é possível visualizar completamente a ponta do pênis. Esse estreitamento do prepúcio resulta numa espécie de anel, fazendo com que a glande não passe com facilidade.

A fimose fisiológica está presenta na maioria dos meninos e é considerada normal. Normalmente a situação se resolve até os 3 anos de idade, sem a necessidade de intervenção cirúrgica. Há algumas pomadas que são prescritas pelo médico pediatra ou urologista para auxiliar abertura da pele (prepúcio), são muito eficientes e em alguns casos o resultado é completamente positivo. A fimose pode atrapalhar por dificultar a higiene peniana e aumentar o ricos de infecções. Quando se chega a vida adulta e inicia-se a vida sexual, a fimose também causa pequenos desconfortos e lesões no pênis.

Cuidados e tratamento da fimose

Manter o local higienizado é um dos maiores cuidados para não agravar a fimose, evitando infecções e sujeira acumulada. Apesar de parecer difícil e doloroso, pode-se lavar a região interna sem medo, basta abaixar a pele com cuidado até o ponto em que aparece a aderência entre a pele e a ponta do pênis. Ao atingir esse ponto, basta lavar normalmente e enxaguar com bastante água.

A assadura costuma ser uma grande vilã para os portadores de fimose, pois a inflamação da pele causa ardência, dor ao urinar e causa um grande desconforto.

Além dos cuidados com a higiene, há também o uso da pomada de corticoide indicada para fimose. Só após a tentativa desses métodos e a não resolução do problema é feito o encaminhamento cirúrgico.

Quando fazer a cirurgia para fimose

O último método indicado para eliminar a fimose é a postectomia, cirurgia que retira a pele excedente e facilita o cuidado com o órgão. A cirurgia é feita, em sua maioria, entre os 7 e 10 anos de idade, onde a criança consegue passar melhor pelo tempo de repouso e as recomendações médicas do pós operatório.

No geral, é uma cirurgia simples, com poucas chances de complicações. Caso a criança passe por grandes desconfortos ou tenha algum tipo de urgência, a cirurgia pode ser realizada antes da idade indicada, é importante pedir a opinião do pediatra e do urologista para maior conforto dos pais e da criança.