Esta cirurgia é uma das mais realizadas pelos urologistas. Tem como objetivo a desobstrução da uretra, quando comprimida pela próstata. É feita em pacientes com próstatas grandes e que apresentam muita dificuldade para urinar ou que estejam utilizando sonda urinária continuamente.

Os pacientes que vão realizar este procedimento precisam efetuar a sua internação no dia em que a cirurgia vai ser realizada. Normalmente, a anestesia utilizada é raquidiana. A partir do momento em que a anestesia é aplicada, o paciente deixa de sentir as pernas e um sedativo é administrado no intuito de relaxar o paciente ao longo do procedimento.

O procedimento

A cirurgia endoscópica é realizada mediante acesso uretral, ao alcançar a próstata corta-se o miolo desta estrutura e finalmente efetua-se a sua retirada.
Após a finalização do procedimento, o paciente é encaminhado à sala de recuperação e posteriormente é levado ao quarto. Embora os pacientes não relatem dor após a finalização do procedimento, é comum que eles indiquem certo desconforto e uma vontade de urinar constante. Esta sensação pode ser reduzida por meio da aplicação de uma medicação intravenosa.
Neste procedimento o paciente estará com soro por via venosa e com sonda vesical.

Através da sonda vesical é constantemente injetado soro fisiológico no interior da bexiga para remoção do sangue e para prevenir a formação de coágulos e o entupimento da sonda. Depois de algumas horas da cirurgia, quando o sangramento desaparece e a urina começa a ficar clara novamente, a irrigação pode ser interrompida e logo após a sonda pode ser removida. Quando a sonda é removida o paciente volta a urinar espontaneamente e já pode ser liberado do hospital para que continue a se recuperar em sua casa.