A vasectomia é um procedimento realizado por homens que não desejam mais ter filhos, consistindo na interrupção da passagem de espermatozoides pelos canais deferentes de forma que o sêmen continue a ser expelido na ejaculação, porém, sem os gametas. Ao contrário do procedimento equivalente feminino, a vasectomia pode ser em alguns casos revertida. A cirurgia de reversão de vasectomia religa os canais por onde passam os espermatozoides.

A cirurgia de reversão da vasectomia normalmente é realizada em homens que fizeram a vasectomia há menos de 14 anos. Com um tempo maior, as chances de sucesso são muito pequenas, uma vez que com o passar do tempo vão surgindo anticorpos contra os espermatozoides.

Procedimento cirúrgico

A cirurgia de reversão da vasectomia é feita pela reconexão das duas partes separadas dos canais deferentes. É uma microcirurgia, onde uma pequena incisão de aproximadamente 3 centímetros é realizada na bolsa testicular. Após a religação, a bolsa testicular é suturada novamente.

Para se realizar essa cirurgia é aplicada uma raquianestesia e uma sedação. O paciente pode receber alta no mesmo dia ou no dia seguinte ao procedimento. A cirurgia dura em média 2 a 3 horas. Os exames para verificação do sucesso da cirurgia são realizados após 6 a 8 semanas – um espermograma avalia a quantidade de espermatozoides no sêmen, sua motilidade e morfologia.

Quais são as chances de sucesso?

Quanto maior o intervalo entre a vasectomia e a reversão, menores são as chances de sucesso. Nos primeiros sete anos, a chance de gerar um filho após a reversão é de aproximadamente 50%. Após esse período, a taxa vai ficando cada vez menor.