Se você não sofreu com nenhum episódio de infecção urinária, provavelmente conhece alguém que tenha padecido dessa afecção. Este tipo de infecção é ocasionada pela grande quantidade de bactérias no trato urinário. Como principais sintomas, podem ser citados ardência, dor para urinar e aumento do número de idas ao banheiro. Mesmo esta doença não sendo exclusiva do público feminino, é certo que ela afeta mais às mulheres do que os homens. O motivo? As mulheres possuem uma uretra mais curta do que os homens e isso favorece a ascensão das bactérias até alcançarem a bexiga.

A infecção urinária mais conhecida pelas mulheres é a cistite. Normalmente apresenta como principais sintomas dor ao urinar e vontade constante de ir ao toilette mesmo quando a bexiga já se encontra vazia.

Atitudes que ajudam a prevenir a infecção:

Essa frequente incidência de infecção urinária nas mulheres ocasionou a necessidade de tomar medidas preventivas a modo de diminuir os episódios. Veja a seguir algumas recomendações que visam evitar o aparecimento desta afecção:

  • Beber muita água: O fato da pessoa consumir bastante líquido, de preferência água, faz com que os rins funcionem mais e isso diminui o acúmulo de bactérias dentro do sistema urinário;
  • Urinar antes e após as relações sexuais;
  • Evitar a utilização de espermicidas e diafragma;
  • Não reter a urina nem ficar muitas horas sem urinar. Urine sempre que sentir necessidade;
  • Manter controlada a diabetes mellitus;
  • As mulheres devem evitar a higiene íntima excessiva porque isso reduz a flora natural de germes da vagina. Esta é responsável por evitar a colonização da vulva pelas bactérias provenientes da região anal;
  • As mulheres devem trocar o absorvente íntimo com frequência;
  • Use preservativos nas relações sexuais;
  • Utilize roupa íntima de algodão;
  • Evite banhos de imersão como as banheiras, caso possua tendência à padecer de infecções urinárias.

As infecções urinárias são extremamente desconfortáveis e caso a cistite não seja tratada de maneira correta, ela pode evoluir para uma infecção renal, que é um quadro muito mais complicado. Por este motivo, ao mínimo sintoma procure consultar um médico e fazer todos os exames solicitados. Além de manter esses cuidados, procure fazer o tratamento indicado da maneira correta e nunca suspenda o medicamento sem o consentimento do seu médico.