Todo homem pode chegar na andropausa, imagina como se fosse a menopausa nas mulheres. Esse problema, tecnicamente chamado de Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino (DAEM), acontece quando a produção de testosterona diminui e alguns sintomas começam a aparecer e não somente problemas de ereção.

Sintomas da andropausa

A partir dos 45 anos o homem pode apresentar  uma queda na produção da testosterona e com ela problemas de hipertensão arterial, diabetes tipo II, doenças cardiovasculares, falta do desejo sexual, diminuição da massa muscular, atrofia dos testículos, ejaculação com menos impulso, aumento de peso, acúmulo de gordura em volta da cintura, insônia, osteoporose, entre outros.

O que devo fazer se estou com sintomas de andropausa?

A andropausa pode apresentar  uma variedade de sinais e sintomas estando relacionada a diversas enfermidades do homem. Por isso, para se obter com certeza um diagnóstico positivo para a andropausa é necessário consultar um especialista, no caso um urologista ou mais especificamente um andrologista. Esse profissional cuida do aparelho reprodutor masculino, observando a função sexual, a capacidade reprodutiva e o equilíbrio hormonal. É ele que irá pedir exames para a comprovação da andropausa.

Após os exames pedidos pelo médico é hora de ver como será o tratamento. O mais comum é fazer a substituição hormonal. Fora isso, é indicado algumas mudanças na vida do homem, como uma alimentação mais saudável e a prática de atividade física, é necessário evitar o sedentarismo, pois quando se relaxa a gordura se instala e pode acarretar mais problemas. É preciso reduzir o consumo de tabaco e álcool. Outra dica é fazer atividades de relaxamento, como Yoga, meditação, etc. Atividades que ajudam a melhorar o ânimo.

Todos esses tratamentos são necessários para se ter uma vida mais saudável e com mais disposição. A reposição hormonal ou tratamentos alternativos ajudam o homem a melhorar física e psicologicamente.