Infecção urinária de repetição ou Cistite é uma infecção de bexiga, que ocorre repetidas vezes num curto espaço de tempo. Essa doença acomete principalmente as mulheres.

A cistite é conhecida por vários sintomas, como por exemplo, dor ao urinar, muitas idas ao banheiro com pouco volume de urina, incômodo na região da bexiga e urina escura ou com odor desagradável.

A cistite é muito desconfortável, porém não possui consequências maiores. O problema é se não for adequadamente tratada, a infecção pode acometer o rim, originando um quadro muito mais sério, chamado pielonefrite.

Principais causas da infecção urinária de repetição

A bexiga do ser humano se defende de possíveis invasores, através da constante lavagem mecânica da bexiga. Se você passa grandes períodos sem ir ao banheiro ou bebe pouca água, está facilitando a instalação de uma possível infecção urinária.

A bactéria mais comum encontrada nos casos de infecção urinária é a Escherichia coli, que está presente normalmente nas fezes. Outras causas de infecções urinárias frequentes são a diabetes e doenças crônicas, como reumatismo e o lúpus por reduzirem a defesa do organismo.

Como prevenir a infecção urinária?

Com dicas simples, porém eficazes, é fácil evitar a proliferação de bactérias. Basta ingerir bastante água, cerca de 2 litros por dia e não inibir o desejo de urinar. Fazer uma higiene íntima em excesso desequilibra a flora bacteriana da vagina, por isso use sabonetes neutros para higienizar. Use calcinhas de algodão e evite roupas justas por longos períodos de tempo. Utilize sempre preservativos nas relações sexuais e lembre-se de sempre urinar após o ato, isso diminui as chances de cistite.

Como identificar e tratar a infecção urinária?

O diagnóstico é feito através dos sintomas e o histórico do paciente. Este histórico é confirmado pelo exame de urina, ao se conseguir isolar a bactéria causadora da infecção.

O tratamento na fase aguda é feito com antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos. Após o tratamento da infecção, alguns cuidados devem ser tomados para que ela não se repita. Dentre estes cuidados, podemos citar o uso de vacinas, uso de outros tipos de antibióticos, cuidados com a higiene pessoal, eventual tratamentos de doenças ginecológicas e o tratamento da constipação intestinal. É sempre bom consultar um urologista para acompanhamento.