Quando se trata de sexualidade, é importante enfatizar que não importa a idade, sexo é prazeroso e auxilia em muitos problemas como, por exemplo, cardiovasculares, autoestima ou mesmo em questões de intimidade e aproximação das pessoas envolvidas. E na terceira idade isto não é diferente.

Alguns fatores psicológicos, sociais e biológicos influenciam bastante a sexualidade na terceira idade. Primeiramente, a idade chega para todos, por isso é normal existir alterações nos sistemas hormonais e nos vasculares. Os fatores biológicos e sociais que envolvem todas as transformações físicas de uma pessoa, que acontecem durante o processo de envelhecimento, são influenciados desde a juventude até o final da vida. Já no aspecto psicológico, as frustrações e disfunções sexuais também afetam o comportamento sexual.

A impotência sexual é cientificamente chamada de disfunção erétil. Este problema é comum e atinge uma parte dos homens, podendo ocorrer a disfunção sexual ocasional ou a ausência total de ereção.

As razões mais frequentes para a disfunção erétil são:

  • causas psicológicas: medo, frustração, baixa autoestima, ansiedade e depressão.
  • causas orgânicas: problemas vasculares, diminuição de resposta aos estímulos e doenças cardiovasculares.

Quando se trata da sexualidade nos idosos é preciso diferenciar a realidade do estereótipo. Atualmente, os jovens acreditam que não existe a possibilidade dos idosos serem atraentes fisicamente e, por consequência, são desinteressados por sexo e incapazes de praticar.

A idade não “dessexualiza” o ser humano, é preciso se conhecer e se adaptar às mudanças que vão surgindo com a idade. Não há limites na idade para se manter sexualmente ativo. A sexualidade é uma forma que o ser humano tem de expressar carinho e afeto e esses sentimentos não se perdem com a idade, os desejos podem se modificar, porém eles não se extinguem.

É essencial cuidar do estado geral da saúde, assim como da aparência. Além disso, é importante marcar com um especialista um check-up anual ou uma consulta o mais breve possível, caso apresente algum sintoma ou sinal de doença.