Encontre aqui as respostas para suas dúvidas em Urologia.

Ou marque uma consulta e poderemos lhe explicar o que precisas saber.

Câncer de Bexiga

O que é?

É um tumor maligno com origem primária na bexiga.
É o 9º câncer mais frequente no mundo em ambos os sexos e o 2º câncer urológico mais frequente.
Seu aparecimento é mais comum na 6ª e 7ª décadas de vida.

Quais são os fatores de risco?

  • Exposição ocupacional às aminas aromáticas
  • Tabagismo
  • Irritação crônica por cálculos ou cateter vesical permanente
  • Infecção urinária crônica

Quais são os sintomas?

O sintoma mais comum é o sangramento urinário (hematúria) intermitente e indolor que às vezes não é percebido pelo paciente, somente sendo detectado através do exame de urina. Menos comumente o câncer de bexiga pode ocasionar sintomas de irritação da bexiga, como ardência ou urgência para urinar e aumento do número de micções.

Como é feito o diagnóstico?

É realizado através da biópsia da bexiga pelo exame de endoscopia (cistoscopia). O material retirado é enviado para análise em laboratório de patologia, onde a presença e o tipo de câncer são confirmados.
Também pode ser feito pelo exame de citologia urinária – pesquisa de células tumorais na urina.

Quais são os tipos?

  • Carcinoma de células transicionais (mais de 90% dos casos)
  • Adenocarcinoma
  • Carcinoma de células escamosas

Como é o tratamento?

Os tumores de bexiga não têm boa resposta à radioterapia e quimioterapia, sendo a cirurgia a principal modalidade de tratamento.
Os tumores superficiais geralmente são tratados através de ressecção transuretral – um aparelho é introduzido através da uretra e o médico remove o tumor guiado por vídeo. Em alguns casos há necessidade de complementação do tratamento com medicamentos injetados no interior da bexiga.
Os tumores de bexiga invasivos são tratados com a remoção parcial ou total da bexiga (cistectomia) e em alguns casos a uretra também é retirada. A reconstrução urinária é feita por várias técnicas, utilizando parte do intestino do paciente.

Existe prevenção?

Alguns estudos recomendam o aumento da ingestão de água e o abandono do tabagismo como medidas preventivas.

Marque sua Consulta / Exame

Marque uma consulta e coloque sua saúde em dia!

Marque sua Consulta / Exame