Frequentemente os homens procuram atendimento urológico com queixas de ejaculação precoce. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia um a cada quatro brasileiros passa por esse problema. A ejaculação precoce acontece quando um homem tem o orgasmo mais cedo do que o esperado durante a relação sexual. Caso aconteça esporadicamente não há motivo para preocupação.

Para diferenciar o distúrbio de apenas algo corriqueiro é preciso que o episódio se repita com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos metade das relações sexuais. Pesquisas indicam que um homem sem problemas leva, em média, de dois a quatro minutos para ejacular.

Causas da Ejaculação Precoce

A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Para melhorar basta se controlar, quanto mais nervoso, mais rápido irá ejacular. Em alguns casos, quando a ansiedade é grande, pode-se desenvolver também a disfunção erétil. Algumas doenças neurológicas também podem provocar o distúrbio.

A ejaculação precoce é muito comum na adolescência devido a falta de experiência e ao medo de ter um mau desempenho, o jovem cria uma certa ansiedade e com isso acelera-se o momento da ejaculação. A tendência é que o problema desapareça à medida que os obstáculos são superados. A ejaculação precoce secundária, que aparece apenas depois de anos em que já está ativo sexualmente, pode acometer homens de qualquer idade, com tempo de ejaculação normal, mas que por algum motivo se tornaram mais ansiosos.

Tratamento

O tratamento inclui psicoterapia, uso de medicamentos e muita paciência. O que se espera de um paciente com ejaculação precoce é que ele seja capaz de baixar o nível de ansiedade e aprender a controlar a resposta ejaculatória. Ter uma parceira compreensiva ajuda muito no processo.

Dicas para prevenção da ejaculação precoce

  • Invista em atividades que aliviem a tensão, como Yoga, alongamento, caminhada, entre outros.
  • Cremes que reduzem a sensibilidade durante o ato sexual não funcionam e ainda atrapalham o prazer.
  • Massagem é uma boa saída, alivia a tensão e faz com que aumente a intimidade com a parceira.
  • Pratique exercícios de Kegel. Esses exercícios consistem na contração e relaxamento do músculo pubococcígeo.
  • A masturbação ajuda a controlar a ejaculação e a conhecer melhor o próprio corpo. Ao praticar é necessário que ao chegar próximo do orgasmo pare a estimulação, assim o corpo e a mente são ensinados a prolongarem a fase da excitação aumentando os níveis de autoconfiança.