Vasectomia é o nome popular do procedimento denominado cirurgia esterilizadora masculina.

É um tipo de cirurgia que é feita para deixar um homem estéril, sendo realizada por urologistas. É considerado um método de contracepção de seguro e eficiente.

Na cirurgia, é feita a interrupção dos canais deferentes, responsáveis por transportar o espermatozoide produzido no testículo até a próstata e vesículas seminais. Ocorre uma secção bilateral dos canais deferentes através de pequenos cortes na pele. Depois dessa secção, as bordas criadas dos canais são ligadas para diminuir ao máximo, a possibilidade de recuperação da “lesão” por ação do organismo – recanalização.

Embora possa ser revertida em alguns casos, essa cirurgia deve ser considerada definitiva pelo paciente. Após a operação, o homem poderá ter relação sexual e ejaculação normalmente. Porém, o sêmen não terá mais as células reprodutoras, chamadas de espermatozoides. Dessa forma, ele não terá mais condições de engravidar uma mulher.

Controle

Ao contrário do que muitos acreditam, a cirurgia esterilizadora masculina não deixa o homem estéril imediatamente. Por isso, é fundamental utilizar outras alternativas contraceptivas até o urologista indicar que não são mais necessárias.

Depois do procedimento, os espermatozoides permanecem no sêmen por um período de 3 a 12 meses. Para acompanhar a eliminação dos espermatozoides, o médico deverá pedir o exame de espermograma.

Prevenção

A cirurgia esterilizadora masculina não impede de o paciente contrair as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) como sífilis, gonorreia, cancro mole e AIDS. Por isso, a prevenção continua sendo necessária.

Para evitar problemas, a recomendação é usar preservativos na relação sexual. Dessa forma, o risco de ser contaminado é bem menor.

Pense antes de fazer a vasectomia

É preciso ter muito cuidado para não se arrepender depois de fazer uma vasectomia. A recomendação é que o paciente esteja convicto das consequências do procedimento.

Para tomar a melhor decisão, analise com atenção as perguntas abaixo:

– Com a possibilidade de a situação financeira melhorar, você pensa em aumentar a família?

– Você é pai de filho único e está indeciso sobre ter ou não mais filhos?

– Sua mulher te apoia em fazer a vasectomia?

– Se mudar de companheira, pensa em ter filhos?

– Você está preparado para conviver com a possibilidade de não ter mais filhos?

A vasectomia é uma cirurgia que exige uma boa preparação psicológica do casal. Converse com o seu médico para escolher a melhor alternativa.