A infecção urinária é uma doença proveniente do aparecimento anormal de microorganismos no trato urinário, sendo um dos mais frequentes problemas especialmente em mulheres, que correspondem a 80% da incidência da doença.

O mais evidente sintoma da infecção urinária são as intensas dores na região da bexiga e pélvis, que se assemelham a cólicas, atrapalhando completamente a qualidade de vida das pessoas. Os principais sintomas dessa doença são:

  • Disúria (ardor na uretra durante a micção);
  • Noctúria (mais de uma micção noturna);
  • Aumento da frequência urinária (mais de sete vezes por dia);
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Dor supra púbica;
  • Sangue na urina;
  • Alteração do aspecto físico da urina (coloração escura, aparência turva e odor forte).

Em casos mais severos, podem-se apresentar dores lombares e, como toda infecção grave, estados febris.

As principais causas para a infecção urinária são maus hábitos de higiene e relações sexuais. Sua incidência em mulheres é maior por que nelas a uretra é mais curta e mais próxima ao ânus, tornando-a mais susceptível a infecções.

Outros grandes fatores que provocam a infecção urinária são a alimentação, com baixa ingestão de líquidos (que diluem a composição da urina), hábito de ficar muitas horas com a bexiga cheia sem urinar e mau funcionamento do intestino. Se não for tratada, ela pode acometer outros órgãos do trato urinário, espalhar-se pelo organismo e se tornar uma infecção generalizada.

Como combater a infecção urinária?

Algumas pessoas possuem maior propensão a sofrer infecção urinária e esses episódios podem acontecer repetidamente, diminuindo cada vez a resistência dos órgãos do trato urinário. Para essas pessoas, os cuidados de prevenção e tratamento são ainda mais importantes. Confira abaixo algumas dicas simples e fundamentais para evitar a infecção urinária recorrente:

  • Alimentação: Aumentar a ingestão de água para no mínimo um litro e meio por dia e aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibra para combater a constipação intestinal. Durante episódios de infecção, é importante evitar beber determinadas bebidas gasosas ou ácidas, como café e refrigerante.
  • Higiene: A higiene íntima deve ser sempre realizada no sentido da frente para trás, para evitar a contaminação com bactérias do ânus;
  • Relações sexuais: é importante fazer a higienização da área íntima antes e após da relação sexual. Urinar após o ato sexual auxilia a expulsar bactérias que possam ter penetrado a uretra e bexiga;
  • Micção: evitar manter a bexiga cheia por muitas horas.
  • Ciclo Menstrual: dê preferência a absorventes externos, evitando os internos, e nunca mantenha o mesmo absorvente por muitas horas.
  • Roupas: evite usar calças muito apertadas ou calcinhas que impeçam a ventilação local.