Os cuidados com a próstata devem começar entre os 40 ou 50 anos. O principal primordial é ter em mente que optar pela prevenção é a melhor alternativa. Embora o exame de toque retal seja o meio de detecção fundamental porque avalia o tamanho e consistência da próstata, existem outros exames imprescindíveis, que ajudam a formar um diagnóstico correto. Veja a seguir quais são os exames necessários para a avaliação adequada da glândula:

Exame de sangue/ dosagem do PSA

A elevação do nível desta substância indica a presença de uma tumoração ou de algum problema na próstata, como inflamação, por exemplo. O ideal é que cada mililitro de sangue contenha 2,5ng de PSA total, sigla em inglês para antígeno prostático especifico. Embora este seja o número ideal de PSA, é comum que ele aumente com a idade, por este motivo é imprescindível prestar atenção nas informações cedidas pelo urologista.

Exame de próstata/ Toque retal

Este exame é primordial para a verificação do tamanho da próstata. Além de ver o tamanho, é possível analisar se ela contém nódulos ou se está muito dolorosa. Nestes casos geralmente existem inflamações ou tumores. O exame é bem rápido, demora poucos segundos.

Ultrassonografia de próstata

Não é preciso fazer preparação especial para este exame. Ele avalia o tamanho da glândula, assim como a presença de alterações na sua estrutura.

Exame de urina

Para este exame é preciso recolher uma pequena quantidade de urina, que visa identificar a presença de sangue e/ou bactérias.

Análise do jato de urina

Chamado também de urofluxometria, ele é feito para avaliar a quantidade de urina expelida em cada micção e a força do jato. Quando há a presença de uma inflamação ou alterações na próstata, o jato fica mais fraco e lento.

Biópsia de próstata

Embora assuste pelo nome, efetuar a biopsia é fundamental em alguns casos, para confirmar alterações na glândula, tais como tumores. Para realizar este exame é preciso retirar alguns pedacinhos da glândula e encaminhá-los para análise laboratorial.