Os suplementos alimentares tem por principal função complementar uma dieta, seja para a reposição nutricional, seja para fins específicos (como ganho de massa muscular), fornecendo os nutrientes necessários para o funcionamento saudável do organismo, como proteínas, carboidratos, vitaminas ou minerais.

Porém, os suplementos alimentares se consumidos de forma inadequada, em vez de nutrir, podem prejudicar todo o organismo, especialmente os rins e fígados. Podem desencadear uma série de problemas leves e graves à saúde, uma vez que seu excesso pode ocasionar uma sobrecarga desses órgãos e/ou o acúmulo de substâncias, levando a formações residuais, como os cálculos. Conheça abaixo as principais complicações renais causadas pelo excesso de suplementos alimentares:

  • Cálculos renais: normalmente causados pelo uso excessivo de suplementos hidrossolúveis, como os minerais, especialmente o cálcio, fosfato e vitamina D.
  • Intoxicações: muitas pessoas tomam exageradamente suplementos vitamínicos acreditando que o excesso será totalmente eliminado pelo organismo. É verdade que, ao contrário de proteínas e carboidratos, as vitaminas são eliminadas, porém o excedente de uma vitamina pode ocasionar a necessidade de consumo de outra e esse desequilíbrio leva a uma intoxicação renal. As intoxicações inibem o funcionamento dos rins e podem provocar insuficiência renal.
  • Insuficiência renal: Causada principalmente pela ingestão excessiva de suplementos proteicos, que obriga os rins a trabalharem mais, levando a um quadro de insuficiência parcial e até mesmo total, a longo prazo.

Como evitar a sobrecarga dos rins?

Para evitar que os rins funcionem em sobrecarga, primeiramente deve-se ter uma dieta com nutrientes balanceados, sem excessos e deve-se tomar água em quantidade adequada. O consumo de água é ainda mais importante se a pessoa faz uso de suplementos alimentares e pratica atividade física.

O uso de suplementos está muito além da leitura do rótulo. Para se ter um consumo saudável, a escolha e dosagem do suplemento deve ser ajustada à condição física de cada pessoa e, por isso, deve ser feita sempre acompanhada de um nutricionista e um médico.

Como identificar uma complicação renal?

Normalmente as complicações renais são percebidas no ato de micção e aspecto da urina. Se a urina se apresenta extremamente ácida, de cor avermelhada, com odores incomuns, com espuma ou se o próprio ato de urinar é acompanhado de dor, é possível que haja alguma complicação no funcionamento dos rins. Para isso, recomenda-se procurar um urologista ou nefrologista para a investigação das alterações.