Câncer de Próstata

Câncer de Próstata e as Vantagens da Cirurgia Robótica

O câncer de próstata é o mais incidente entre os homens. Quando diagnosticado precocemente, as chances de cura são de 90%.Por isso, realizar exames periodicamente é a melhor maneira de se prevenir contra a doença. Em relação ao tratamento, conheça os benefícios da cirurgia robótica - procedimento cirúrgico realizado com o auxílio de um robô

Image

O câncer de próstata(CaP) é o mais incidente no Brasil - com exceção do câncer de pele não melanoma. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2018, foram estimados 68.220 novos casos da doença. A maioria dos pacientes encontram-se nas regiões mais desenvolvidas, como Sul e Sudeste. A previsão para 2019 continua a mesma!

O CaP é um tumor maligno que origina-se na próstata e é a segunda causa de mortes em homens no País, depois do câncer de pulmão. As chances de cura são de 90%, desde que o diagnóstico seja feito precocemente. Por isso, é importante que pessoas do sexo masculino - com mais de 40 anos - façam exames periodicamente e conforme a orientação do urologista.

A doença acomete homens, principalmente após os 50 anos de idade - embora possa atingir também pessoas mais jovens. Em sua fase inicial, o câncer de próstata tem evolução silenciosa. A maioria dos pacientes não apresentam nenhum sintoma e, quando isso acontece, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia e/ou à noite. Quando em fase avançada, pode provocar dor óssea, perda de peso e alteração da micção.

Os principais fatores de risco para o câncer de próstata são: idade, etnia e histórico familiar - sendo que 25% dos casos diagnosticados apresentam casos na família. A incidência da patologia em homens negros é de cerca 60% maior do que em homens brancos em todo o mundo. Além disso, a mortalidade é de 2,4 vezes nos negros. A doença pode ser identificada com a combinação de dois exames:

Dosagem de PSA: exame de sangue que analisa a quantidade do antígeno prostático específico;


Toque retal: como a glândula fica em frente ao reto, o exame permite ao médico palpar a próstata e analisar se há nódulos ou tecidos endurecidos. O toque é rápido e totalmente indolor.


A confirmação do câncer de próstata é feita através da biópsia prostática. A retirada de amostras de tecido da glândula para análise é feita com auxílio da ultrassonografia. Além disso, outros exames de imagem também pode ser solicitados, como tomografia computadorizada, ressonância magnética e cintilografia óssea (verificar se os ossos foram atingidos).

Image

Tratamento

Existem vários tipos de tratamento e o médico recomendará o mais indicado para cada tipo de paciente e para cada estágio da doença. Os principais tratamentos para doença localizada são: a cirurgia, chamada prostatectomia radical e radioterapia. A prostatectomia radical é o tratamento mais utilizado e que possui uma alta taxa de sucesso nas doenças confinadas na próstata. Com ela são retiradas a próstata e as vesículas seminais. O procedimento pode ser realizado pela técnica aberta, como um corte na parte inferior da barriga, e pelas técnicas minimamente invasivas, como laparoscopia ou cirurgia robótica.

Em casos de metástase, existe um tratamento para controlar a evolução da doença. A hormonioterapia é realizada por meio de medicamentos que bloqueiam a produção e/ou atuação da testosterona - ou mesmo retirada cirúrgica dos testículos - associados ou não a quimioterapia.

Image
Image

O que é a cirurgia robótica para o tratamento de câncer de próstata?

Image

A cirurgia robótica é um procedimento cirúrgico realizado com o auxílio de um robô. Este processo é uma evolução da cirurgia tradicional. Ele é minimamente invasivo - como a laparoscopia - sendo realizado com pequenas incisões na cavidade abdominal (cerca de 8mm). O médico realiza a cirurgia a partir de uma mesa de controle computadorizada controlando os movimentos dos delicados instrumentos, que movem-se de acordo com o seu comando a distância, que são os instrumentos do robô.

A cirurgia auxiliada pelo robô garante uma visão ampliada das imagens e em 3D, o que resulta em nitidez e percepção de profundidade. Tem movimentos mais assertivos e intuitivos, que imita a mão do cirurgião, de forma delicada, e sem tremores, além de proporcionar uma melhor ergonomia para o cirurgião.

Image

As principais vantagens da cirurgia robótica são:

  • Menor tempo anestésico/cirúrgico;
  • Resultados mais eficientes;
  • Menor trauma cirúrgico;
  • Menos dor e menor uso de analgésicos no pós-operatório;
  • Menor quantidade de sangramento na cirurgia;
  • Menor tempo de internação;
  • Recuperação mais rápida, o que permite retorno mais precoce às atividades do dia a dia;
  • Método altamente tecnológico.

A cirurgia de câncer de próstata é o procedimento mais realizado com a robótica. O método traz mais agilidade, rapidez e eficiência na execução da prostatectomia radical, apresentando, assim, resultados significativos na preservação da continência urinária e função sexual.

Marque agora sua consulta

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Processando...

** Ao preencher o formulário acima os seus dados pessoais estão protegidos e de uso único e exclusivo do Urocentro Brasília.

Contatos

Unidade Advance

SGAS 915, Centro Clínico Advance - Unidade I - Sala 356 - Asa Sul, Brasília

(61) 98625-8802

(61) 3345-4200

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

Sábado: 8:00 às 12:00

Unidade Santa Lúcia

SHLS Quadra 716, Conj. C - Térreo - Sala 24 - Setor Hospitalar Sul, Brasília

(61) 3346-7612

Segunda à Sexta-Feira: 8:00 às 21:00

*Não atendemos aos sábados nesta unidade


Pesquisar

Valores

Missão

“Oferecer serviços na área de urologia com excelência e manter um atendimento humanizado”.

Histórico

Em meados de 1980, a totalidade de médicos urologistas na Capital Federal mal ultrapassava a casa dos trinta profissionais, cujas atividades se desenvolviam predominantemente no serviço público. O Hospital de Base do Distrito Federal era a unidade hospitalar onde se concentrava a maior parte destes e que tinha por escopo prestar assistência médica urológica a população de Brasília e entorno e de fomentar a formação de novos profissionais.

A prestação de serviços no setor complementar privado, em sua maior parte, era fragmentada ou mesmo praticada de forma individualista e quase sempre orbitando em torno da força do setor público.

Testemunhando o crescimento e desenvolvimento de Brasília, em 1986, quatro profissionais oriundos do Hospital de Base juntaram esforços com o núcleo do Hospital Santa Luzia, constituindo o UROCENTRO – Centro Urológico de Brasília, com sede no Hospital Santa Luzia.

O grupo inspirou-se na missão de oferecer serviços médicos na especialidade de urologia à uma clientela que, por razões diversas, demandava atendimento no setor privado, talvez por ser mais ágil e eclético.

A equipe então nascente, tinha por valores: qualidade dos serviços prestados, responsabilidade, inovação, observância dos preceitos éticos da medicina, humanização dos serviços oferecidos, atualização contínua do conhecimento da especialidade, disponibilização de novos instrumentais e tecnologias à comunidade assistida e interação com especialidades correlatas.

Em 1989, com pequenas alterações no grupo original, o UROCENTRO mesclou-se com o núcleo do Hospital Santa Lúcia e se consolidou como o primeiro grupo de especialistas em urologia de Brasília. Essa fusão levou o UROCENTRO a fortalecer suas propostas originais e a servir de modelo para a formação de outros grupos, fortalecendo o desenvolvimento da nossa especialidade em todo o DF.

Em 1992, o UROCENTRO adquiria a sua sede própria no Centro Clínico Sul, expondo-se à maior visibilidade junto ao seu público alvo e expandindo suas atividades.

No início da década de 2010, agregaram-se dois novos profissionais ao seu quadro médico, por um lado dando mais dinamismo às suas atividades e por outro promovendo a renovação dos seus quadros.

Em maio de 2011, visando dar novo fôlego a clínica e fomentar a renovação de seu quadro funcional, o grupo promoveu o desligamento de alguns profissionais, incorporou novos jovens profissionais e também estendeu um braço de atendimento no Hospital Santa Lúcia. Atualmente a clínica conta com dez urologistas.

No bojo dessas transformações, sempre visando o avanço do UROCENTRO, transferimos a sede da clínica para um novo e amplo espaço, com arquitetura contemporânea, localizada no Edifício Advance, Quadra 915 Sul e mantivemos o braço funcional no Hospital Santa Lúcia.