Image
Image

Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) pode ser tratada através do HoLEP

 

A Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) é a doença prostática mais comum em homens após os 60 anos, além de acometer também homens mais jovens.

A próstata é uma glândula que envolve a porção inicial da uretra e localiza-se logo abaixo da bexiga. Com o passar dos anos todo homem apresenta um crescimento lento e contínuo dessa glândula. Na maioria dos homens isso não traz qualquer transtorno, porém cerca de 30% dos homens necessitarão de tratamento para alívio dos sintomas da HPB.

Os sintomas são variados sendo os mais comuns a dificuldade para urinar, sensação esvaziamento incompleto da bexiga, necessidade de micção em dois tempos para um adequado esvaziamento da bexiga além do aumento da frequência urinária tanto durante o dia como durante a noite também.

Esses sintomas pioram à medida que a glândula cresce. Apesar de ser uma doença benigna a HPB pode levar a complicações médicas como retenção urinária aguda, necessidade de uso de uma sonda vesical, sangramento da próstata ou até mesmo insuficiência renal nos casos mais graves.


Tratamento cirúrgico de HPB 

Dentre os pacientes portadores de HPB cerca de 30% necessitarão de um tratamento cirúrgico por não apresentarem resposta ao tratamento com medicamentos ou devido a complicações médicas decorrentes da obstrução do trato urinário.

A melhor técnica cirúrgica a ser utilizada nesses casos depende primordialmente do tamanho da próstata do paciente.

Próstata classicamente menores (menos de 80 gramas) são tratadas com uma Ressecção Transuretral da Próstata (RTU).

O tratamento padrão das próstatas maiores que 80 gramas é a cirurgia aberta que apresenta os melhores resultados a médio e longo prazos. 

A cirurgia aberta, no entanto, apresenta maior morbidade para o paciente devido à incisão abdominal, necessidade do uso prolongado de sonda no pós-operatório, além de maior risco de sangramento intraoperatório e pós-operatório.

Várias técnicas que utilizam o  laser podem substituir a Ressecção Transuretral da Próstata, mas não a cirurgia aberta. A enucleação da próstata com Holmium Laser (HoLEP) é a única recomendada para próstatas maiores.

Importante ressaltar que o HoLep é apropriado para qualquer tamanho de próstata, inclusive próstatas menores que 80 gramas.


Mas o que é HoLep? 

É uma técnica cirúrgica para tratamento da Hiperplasia Prostática Benigna desenvolvida no final da década de 90 por dois urologistas neozelandeses chamados Peter Guilling e Mark Fraundorfer. Atualmente é uma cirurgia recomendada pelos principais guias urológicos internacionais, no entanto devido à grande tecnologia incorporada para sua realização assim como  sua grande complexidade técnica, só é realizada por profissionais treinados e especializados.

No HoLEP, a cirurgia é totalmente realizada através da uretra. O cirurgião ao definir os limites do adenoma prostático inicia a sua enucleação, cortando com o laser enquanto coagula a superfície remanescente, obtendo precisão e ausência de sangramento, prática essa impossível de ser realizada com outras técnicas.

Ao final da enucleação todo o adenoma ressecado é colocado em bloco na bexiga, sendo imediatamente morcelado (triturado) e enviado ao patologista para análise,  afastando-se assim a presença de câncer de próstata.


Quais as vantagens do HoLep? 

  1. Ausência de incisão abdominal pois o tratamento é totalmente feito pela via uretral;
  2. É adequado para qualquer tamanho de próstata;
  3. Mínimo sangramento intraoperatório;
  4. Remoção precoce da sonda uretral com alta precoce, permitindo que cerca de 90% dos pacientes recebam alta em 24 horas.
  5. Análise histológica do material ressecado (biópsia)
  6. Permite o tratamento simultâneo de cálculos eventualmente presentes na bexiga.
  7. Excelentes resultados no curto e longo prazos ao permitir a retirada completa do adenoma prostático, tornando a possibilidade de reoperação futura praticamente nula, pois não haverá mais adenoma prostático residual.

 

Agora, o mais importante e que muito nos orgulha, é que esta tecnologia já se encontra disponível para os pacientes do Urocentro!

Faça-nos uma visita e conheça mais detalhes sobre o método.

Marque agora sua consulta

Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Invalid Input
Processando...

** Ao preencher o formulário acima, seus dados estarão protegidos e serão de uso exclusivo do Urocentro Brasília.

Contatos

Unidade Advance

SGAS 915, Centro Clínico Advance - Sala 356 - Asa Sul, Brasília

Como chegar

(61) 98625-8802

(61) 3345-4200

Segunda à sexta-feira: de 8h às 21h

Sábado: de 8h às 12h

Unidade Santa Lúcia

SHLS 716, Conjunto C - Térreo - Sala 24 - Asa Sul, Brasília

Como chegar

(61) 3346-7612

Segunda à sexta-feira: de 8h às 21h

*Não atendemos aos sábados nesta unidade


Pesquisar

Valores

Missão

“Oferecer serviços na área de urologia com excelência e manter um atendimento humanizado”.

Histórico

Em meados de 1980, a totalidade de médicos urologistas na Capital Federal mal ultrapassava a casa dos trinta profissionais, cujas atividades se desenvolviam predominantemente no serviço público. O Hospital de Base do Distrito Federal era a unidade hospitalar onde se concentrava a maior parte destes e que tinha por escopo prestar assistência médica urológica a população de Brasília e entorno e de fomentar a formação de novos profissionais.

A prestação de serviços no setor complementar privado, em sua maior parte, era fragmentada ou mesmo praticada de forma individualista e quase sempre orbitando em torno da força do setor público.

Testemunhando o crescimento e desenvolvimento de Brasília, em 1986, quatro profissionais oriundos do Hospital de Base juntaram esforços com o núcleo do Hospital Santa Luzia, constituindo o UROCENTRO – Centro Urológico de Brasília, com sede no Hospital Santa Luzia.

O grupo inspirou-se na missão de oferecer serviços médicos na especialidade de urologia à uma clientela que, por razões diversas, demandava atendimento no setor privado, talvez por ser mais ágil e eclético.

A equipe então nascente, tinha por valores: qualidade dos serviços prestados, responsabilidade, inovação, observância dos preceitos éticos da medicina, humanização dos serviços oferecidos, atualização contínua do conhecimento da especialidade, disponibilização de novos instrumentais e tecnologias à comunidade assistida e interação com especialidades correlatas.

Em 1989, com pequenas alterações no grupo original, o UROCENTRO mesclou-se com o núcleo do Hospital Santa Lúcia e se consolidou como o primeiro grupo de especialistas em urologia de Brasília. Essa fusão levou o UROCENTRO a fortalecer suas propostas originais e a servir de modelo para a formação de outros grupos, fortalecendo o desenvolvimento da nossa especialidade em todo o DF.

Em 1992, o UROCENTRO adquiria a sua sede própria no Centro Clínico Sul, expondo-se à maior visibilidade junto ao seu público alvo e expandindo suas atividades.

No início da década de 2010, agregaram-se dois novos profissionais ao seu quadro médico, por um lado dando mais dinamismo às suas atividades e por outro promovendo a renovação dos seus quadros.

Em maio de 2011, visando dar novo fôlego a clínica e fomentar a renovação de seu quadro funcional, o grupo promoveu o desligamento de alguns profissionais, incorporou novos jovens profissionais e também estendeu um braço de atendimento no Hospital Santa Lúcia. Atualmente a clínica conta com dez urologistas.

No bojo dessas transformações, sempre visando o avanço do UROCENTRO, transferimos a sede da clínica para um novo e amplo espaço, com arquitetura contemporânea, localizada no Edifício Advance, Quadra 915 Sul e mantivemos o braço funcional no Hospital Santa Lúcia.